5 lições do Peixe Urbano para o seu negócio






Há pouco menos de dois anos, quase ninguém sabia o que eram as compras coletivas. Júlio Vasconcellos, que vivia nos Estados Unidos há dez anos, correu de volta para o Brasil para aproveitar a chance de ser pioneiro neste novo mercado.

Junto com dois sócios, Emerson Andrade e Alex Tabor, Vasconcellos anunciou a primeira oferta do Peixe Urbano em março do ano passado. Em uma ano, a empresa deslanchou, vendeu 8 milhões de cupons e faturou mais de 100 milhões de reais. Hoje, o Peixe Urbano está entre os maiores do mercado, recebeu investimentos de empresas de capital de risco, como a General Atlantic (GA), a Tiger Global Management, a Monashees Capital e a Benchmark Capital.

Neste ano, o site chamou a atenção de um investidor famoso também, o apresentador de TV Luciano Huck, que virou sócio do negócio. Confira a seguir as dicas de Vasconcellos para quem quer ter sucesso em novos mercados e driblar a concorrência.

 

1. Mantenha o clima informal
 
Hoje, a empresa conta com mais de 800 colaboradores, espalhados em vários escritórios, inclusive internacionais. “Eu aprendi muito e continuo aprendendo todos os dias durante esta trajetória do Peixe Urbano. Atribuo o sucesso da empresa a alguns fatores críticos como a forte cultura empresarial, que valoriza a agilidade e a pró-atividade”, diz Vasconcellos. Para lidar com os funcionários sem ficar burocrático, o Peixe Urbano aposta em manter o clima de startup. “Talvez o fator mais importante de todos para o sucesso, porque sem ele não existiriam os outros, seria a equipe”, conclui. O site prefere profissionais empreendedores e que gostem do clima informal de trabalho. “A seleção de pessoas com perfil empreendedor, uma forte e alinhada comunicação interna e um ambiente de trabalho divertido e motivador são essenciais”, explica.
 
2. Busque sócios que te complementem
 
Quando o negócio foi fundado, Andrade, Tabor e Vasconcellos reuniram suas experiências em e-commerce, mídias sociais e marketing para fazer a empresa dar certo. “A minha dica para quem estiver pensando em começar seu próprio negócio é saber identificar seus próprios pontos fortes e pontos fracos e se juntar a pessoas que te complementam”, diz. Para o CEO da empresa, cada um dos  empreendedores aporta uma qualidade distinta, com base em suas experiências e formações, e é responsável por uma parte diferente do negócio.
 
3. Não perca tempo com o plano de negócios
 
Para negócios muito tradicionais, o plano de negócios ainda é um ótimo guia e pode ajudar muitos os empreendedores. Quando o assunto são negócios muito inovadores – em que não há mercado para pesquisar -, o plano de negócios pode atrasar o desenvolvimento da empresa. “Acredito que muitas pessoas passam um tempo enorme fazendo um plano de negócios extremamente detalhado e talvez por isso possam perder o timing de uma boa oportunidade ou até mesmo ficar preso àquilo que foi pré-estabelecido”, opina Vasconcellos. Quando se tratam de negócios na internet, em que a agilidade é essencial e os custos são relativamente baixos, a ordem é arriscar. “Antes de investir em um plano de negócios detalhado, vale a pena investir em tornar a ideia realidade, em colocá-la em prática, em testá-la com clientes reais, e assim medir o real potencial dela assim como possíveis melhorias”, diz.
 
4. Ouça os clientes
 
As compras coletivas, como o nome sugere, devem ser guiadas pela vontade da maioria. Para o CEO do Peixe Urbano, o desejo do consumidor deve prevalecer em todo tipo de negócio. “O feedback que temos dos nossos usuários e parceiros é imediato, o que facilita o processo de inovação constante”, diz. Os empresários que não estão dispostos a ouvir os clientes podem se afastar do público e perder mercado rapidamente.
 
5. Aprenda a lidar com a concorrência
 
Logo após o lançamento do Peixe Urbano, o Brasil ganhou mais de mil sites semelhantes. Para os especialistas, só cinco ou seis conseguirão se manter no mercado a longo prazo. Mas, antes da consolidação, o Peixe Urbano precisou aprender a lidar com a concorrência sem enlouquecer. Para Vasconcellos, a chave é manter o foco interno, motivando a equipe, e confiar no que a empresa produz. "As pessoas, a estrutura, a execução do modelo e a construção de relacionamentos a longo prazo são os nossos diferenciais", conta.
 
Fonte: exame.abril.com.br