A logística nas compras coletivas






Temos acompanhado que a área de logística tem afetado profundamente a credibilidade das empresas voltadas ao e-commerce. Em maio deste ano, em uma ação do Ministério Público, a Americanas.com chegou a ser proibida de vender no Rio de Janeiro até que a situação das entregas atrasadas fosse resolvida. E, mais recentemente, com a greve dos correios, os problemas e insatisfações dos consumidores pioraram.


Se procurarmos no dicionário a palavra logística, iremos encontrar variadas definições para ela, mas, do ponto de vista do consumidor existe apenas uma: "receber o produto ou serviço dentro do prazo e de acordo com as suas expectativas".

Os consumidores estão cada vez mais exigentes e querem que as empresas cumpram o prometido, não que repassem os seus problemas de logística para elas.

As compras coletivas, que se tornaram um fenômeno mundial pelos altos descontos, agora precisam provar também a sua alta capacitação logística, caso desejem continuar atraindo novos consumidores.

A percepção atual de que o processo logístico começa e termina nos limites do próprio negócio é equivocada. O conceito de logística integrada, onde o processo de compra contempla desde a escolha do parceiro certo até a satisfação final do consumidor é o que verdadeiramente se espera de um site de compra coletiva.

São 3 pontos essenciais que fazem uma boa logística:

Escolha do parceiro certo: Procure por parceiros estratégicos e de longo prazo. Atente-se quanto à localização, estrutura física, ambiente, funcionários, público alvo, capacidade de produção, fornecedores, qualidade do produto ou serviço, prêmios, visão, valores, administração, experiência, situação econômica, documentação legal e histórico de reclamações.

Definição da oferta: Sempre avalie o objetivo de cada ação. É atrair novos clientes? Gerar caixa? Queimar o estoque? Defender-se da concorrência? Com o propósito em mente, planeje e defina conjuntamente com o parceiro a melhor opção de oferta, regulamento, preços, prazos, quantidades mínimas e máximas.

Satisfação Total: Uma vez definida a oferta, divulgue, monitore as vendas, tire todas as dúvidas do cliente, mantenha contato com o fornecedor, troque informações quanto ao planejamento da entrega, ajude a solucionar os problemas do cliente e acompanhe a satisfação de cada um até o final.

Portanto, não se engane! A logística dos sites de compra coletiva envolve muito mais do que a simples geração de um cupom de desconto, é preciso boas escolhas, boas ofertas e bom atendimento para poder entregar satisfação, reconhecimento e fidelidade.

Lembre-se, que a compra é coletiva, mas a entrega tem que ser individual.

Por Paulo Funada, diretor executivo do site Mercado Zero (www.mercadozero.com.br).