Como faço para criar parcerias e abrir um site de compras coletivas?






“Estou desenvolvendo, junto com dois sócios, um site de compras coletivas, como o Peixe Urbano. Vejo que, ainda que esses sites estejam ‘bombando’ em grandes cidades, em minha região, no interior de São Paulo, ainda há muita carência desse tipo de negócio. Quero atuar nas pequenas cidades, tais como Cajamar, Campo Limpo Paulista, Jundiaí, Cabreúva, Itupeva, Vinhedo, Valinhos e Caieiras, entre outras, pois os sites grandes estão querendo apenas as grandes cidades, deixando essa pequena mas promissora fatia para ser explorada. Como criar um banco de dados e parcerias antes mesmo de começar a operar o site? Devo lançar alguma ação para criar curiosidade nas pessoas? Como abrir um site com diferencial em relação aos existentes no mercado?”
Celso José de Almeida Junior

Celso,
Já podemos chamar a onda de compras coletivas de mania, bolha ou qualquer outro nome desse tipo. A quantidade de empresas que foram abertas nos últimos meses é no mínimo assustadora. Tudo em função do enorme sucesso da americana Groupon e depois de suas cópias e versões regionais.

Já vimos esse filme antes, dez anos atrás, com os sites de leilão, e agora a facilidade de embarcar na onda é tão grande que, em vez de 10 ou 20 empresas fazendo a mesma coisa, já temos mais de 1.500! Da mesma forma que sempre acontece, algumas poucas sobreviverão, e outras muitas, embriagadas com a ilusão do dinheiro fácil, ficarão pelo caminho.

No seu caso, eu partiria direto para a pergunta mais importante. Por que você fará esse negócio?
Se a resposta verdadeira estiver perto da questão oportunista (dinheiro fácil) com a febre do mercado, é melhor parar por aí, tarde demais. Não caia na bobagem de ficar copiando os outros achando que será fácil. Não será.

Por outro lado, sempre existe o empreendedor que enxerga nessas movimentações malucas as oportunidades interessantes de inovar. Quando o espírito da coisa é mais por esse lado, aí vale a pena trabalhar.

Qual é a característica da região que você está focando que a torna única em relação às demais? Os comerciantes e os prestadores de serviço da região já devem tido algum contato com essa nova forma de gerar demanda para um site de compras coletivas. O que eles estão achando? Como você pode ajudá-los a ganhar com isso? Do lado dos consumidores da região, o que eles aprovam mais? Gostam de receber uma dica diária ou gostariam de ajudar a escolher?

Criar um site de compras coletivas não é copiar um modelo
Se você olhar para a onda do mercado e souber adaptá-la para as necessidades reais da sua região, você terá uma chance interessante de sucesso na criação de um site de compras coletivas. O contato direto com os dois envolvidos nesse modelo de negócios (comerciantes, prestadores de serviço e os consumidores) é fundamental para encontrar um modelo diferenciado, portanto pense sempre com a cabeça deles.

Deixe a ilusão oportunista do dinheiro fácil para aqueles que daqui a pouco recolherão seus times de campo, deixando a tropa inovadora prosperar.

Fonte: Por Daniel Heise no Portal PEGN