Conheça mais o Azeitona Preta






Os sites de compra coletiva são incontestavelmente um sucesso no Brasil, tanto para o consumidor que consegue adquirir produtos e serviços diversos com descontos que passam de 90%, quanto para as empresas, que, embora reduzindo sua margem de lucro, consegue em um curto período de tempo um grande volume de vendas, divulgação e vendas de outros produtos. Para se ter uma ideia, no ano passado o setor movimentou cerca de R$ 10,7 milhões no país e, segundo dados do e-bit, a estimativa chega à cifra de R$ 14 bilhões para este ano.

E um dos principais sites no Brasil é o www.AzeitonaPreta.com.br que iniciou suas operações no final de outubro de 2010 em Marília/SP e hoje estão presentes e sete cidades, alcançando em junho a 11ª posição entre os sites mais visitados do Brasil segundo o Alexa, e em apenas um dia contabilizou 48.622 visitantes

Em entrevista ao site de LigaOfertas, o sócio Proprietário do AzeitonaPreta Renato Fabrizzi Lucas e se mostra otimista quanto a regulamentação da classe que trará melhor qualidade aos sites e serviços prestados.

Qual o diferencial do site e desde quando o site está em operação? Diferencial é um sorteio aleatório de uma Azeitona Preta entre as primeiras compras antes de atingir o mínimo de vendas necessárias para ativar a oferta, somente em ofertas com preço abaixo de 50,00. O ganhador recebe mais um cupom inteiramente grátis.

Como e quando surgiu a ideia? Quais as marcas já alcançadas pelo site? A ideia surgiu três semanas antes do lançamento, a partir de uma matéria que lemos falando sobre compras coletivas, o que nos despertou o interesse em montar inicialmente na área rural, já que trabalhamos a 6 anos com o site MF Rural (www.mfrural.com.br), mas resolvemos abrir no sistema convencional, primeiro na cidade de Marília, o que deu muito certo e hoje estamos em 7 cidades, e já criamos também o primeiro site de compras coletivas rural chamado Espiga de Milho (www.espigademilho.com.br)

Nosso recorde de visitas em um único dia foi no dia 20/06/2011 com 48.622 visitas. A oferta mais vendida foi de um rodízio de pizzas e massas em Marília com 3.369 vendas. O Número de cupons vendidos passa dos 100 mil e o valor total economizado pelos usuários do site é de 7 milhões de reais.

Qual o nível de satisfação dos compradores e dos anunciantes e como vocês mensuram isso? O número de reclamações é baixíssimo, e quando existe, tratamos de resolver imediatamente. Conseguimos isso através de um trabalho bem integrado entre o pessoal interno e externo, os vendedores são treinados para captarem somente ofertas realmente interessantes para os usuários do site e trabalhamos sempre com os melhores estabelecimentos das cidades, cuidando sempre para que o preço original seja sempre o mesmo normalmente praticado pelos estabelecimentos. Os anunciantes ficam satisfeitos com os resultados e normalmente lucram com a oferta, mesmo praticando preços mais baixos, já que ganham no volume ou com efeitos indiretos.

Quais as maiores dificuldades encontradas e qual caso mais diferente e/ou engraçado já ocorreu? A maior dificuldade é montar uma equipe de trabalho eficiente, que corresponda em todos os sentidos, prezando sempre pela qualidade total.

O caso mais interessante foi de um cliente de Bauru que comprou uma oferta de Marília, pois na cidade dele tinha uma pizzaria com o mesmo nome e do mesmo dono, sabendo deste caso, o dono da pizzaria pagou para que o cliente pudesse consumir a pizza na cidade dele, sem custo algum.

Como é o retorno para o comerciante? Os comerciantes que fazem uma divulgação ficam satisfeitos pelo retorno, pois trata-se principalmente de uma publicidade de seu estabelecimento, com um custo pré-fixado para cada cliente que virá até seu estabelecimento, é uma mídia de grande eficiência. Ele pode ganhar direta e indiretamente em relação à oferta feita.

Qual a perspectiva a curto e a médio prazo? Qual a tendência vocês enxergam para o futuro dos sites de Compras Coletivas? Acreditamos que as perspectivas são boas, que logo teremos uma regulamentação da classe e com isso o número de sites deve cair consideravelmente, pois deverão seguir as novas regras, ter CNPJ entre outras exigências. Com isso acreditamos que a qualidade dos sites e dos serviços prestados deve melhorar.
Sobre o futuro das compras coletivas entendemos que é promissor e veio para ficar, pois trata-se de um veículo de publicidade muito eficiente, assim como rádio, jornal, televisão, etc, e até hoje não conheço um que tenha sumido.

O site está 11º lugar no Ranking dos sites de compra coletiva, sendo que em Maio foi site do top 20 que mais cresceu, como vocês encaram este crescimento e o que foi feito para atingir e manter esta posição? Acompanhamos o ranking e temos um objetivo recente de entrar no Top10, conseguimos este sucesso focando sempre em crescer cada vez mais nas cidades em que estamos, com ofertas de qualidade e também abrindo mais cidades. Somos o único site que está nas primeiras posições sem atuar em grandes centros como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, etc, acredito também, que somos o site entre estes, presente no menor número de cidades, apenas sete, o que mostra a eficiência com que atuamos em cada cidade em que estamos, tendo representação líder em cada uma.

Quais os riscos para o comprador? Existe algum risco de ele perder o dinheiro na compra caso a oferta não seja ativa? No Azeitona Preta queremos que os compradores possam comprar com risco zero de insatisfação, temos um setor responsável somente por resolver possíveis desentendimentos entre os estabelecimentos e os compradores, e caso não haja entendimento, negociamos com o comprador para que ele não fique insatisfeito com sua experiência no Azeitona Preta.

Nas ofertas que não são ativadas, devolvemos o dinheiro integralmente para os compradores, sem prejuízo nenhum.

Vocês têm uma linha de comunicação com o consumidor? E como as reclamações deles são recebidas e encaminhadas, quando existem? Temos todo nosso canal de comunicação disponível aos compradores e somos o único site com um atendimento on-line, para que os compradores possam tirar dúvidas em tempo real, no momento da compra. Em horário não comercial, as questões podem ser enviadas por e-mail que respondemos prontamente.

Quanto às reclamações, quando existem, temos um setor responsável só para resolver essas questões de maneira que todos os envolvidos saiam satisfeitos.