Clientes são lesados por sites de compras coletivas em Curitiba






Um engenheiro e um advogado foram lesados após comprar um pacote de viagens em um site de compras coletivas, em Curitiba. Eles compraram pacotes de viagens internacionais com descontos de 50%, efetuaram o pagamento e não conseguiram desfrutar dos benefícios porque não receberam os vouchers. Mesmo depois reclamar junto aos órgãos defesa do consumidor, os dois ainda não conseguiram recuperar o dinheiro.

O engenheiro Maurício Guimarães pagou R$ 6,6 mil por sete dias pela Europa  e precisou abrir um boletim de ocorrência na delegacia de crimes contra a economia e proteção ao consumidor. “Eles pegaram o meu dinheiro, me venderam uma fantasia e ficaram me induzindo ao erro dizendo que estava tudo certo e que era só eu aguardar em casa que ia chegar o voucher. Passei vergonha diante dos meus amigos e da família e fiquei indignado por não conseguir resgatar o dinheiro de uma maneira mais direta”, conta Guimarães.
 
O advogado Anderson Lovato  também iria viajar para a Europa. Ele comprou dois pacotes para ir com a esposa mas também não conseguiu realizar a viagem. “Depois que percebi que ninguém me atendia por telefone, eu resolvi pesquisar pra saber se outras pessoas tinham sido lesadas pela empresa. Foi quando descobri que sete mil pessoas estavam insatisfeitas com o serviço. Como eu tinha documentado tudo, fiz uma reclamação junto ao Ministério Público Estadual”, explicou o advogado.
 
O promotor de Defesa do Consumidor Maximiliano Deliberador disse que vai investigar os casos. “Tanto o site quanto a própria pessoa que vendeu o produto serão investigados. O código de defesa do consumido trata isso como responsabilidade solidária, quando todos respondem de maneira igual”, completa.
 
Fonte: G1