13º deve movimentar sites de compras coletivas






Novembro é conhecido por muitos como o mês da primeira parcela do 13º salário, e como se bem sabe, acompanhado do dinheiro extra vem o batalhão de compras, presentes e gastos pouco controláveis. Não é à toa que, segundo André Freitas, diretor do site de compra coletiva eOff.com.br, os cupons de descontos serão a febre do Natal de 2011.

 

“Apesar da porcentagem de pessoas que compram nesses sites com o intuito de presentear terceiros ainda ser pequena, a expectativa é que ela cresça a partir da segunda quinzena de novembro”, completa André.

 

Ainda segundo ele, atualmente, a média é de 90% das compras para consumo próprio e 10% para presente. “As datas comemorativas anteriores já nos mostraram que a tendência para o Natal, é igualar essa porcentagem”, prevê André.

 

Fenômeno recente no e-commerce brasileiro, os clubes de compras coletivas se desenvolvem com força entre consumidores e investidores. Segundo pesquisa realizada pelo Ibope, sites de compras coletivas possuem um tráfego de transações de 22,5% maior que outras lojas online, levando a categoria de cupons e recompensas para um crescimento de 300% no último ano.

 

Com a alta penetração das classes sociais C, D e E em todos os mercados, somados as mais de 74 milhões de pessoas conectadas no país e um tempo médio de navegação em sites de 48 horas e 26 minutos/mês, o e-commerce cresce 40% ao ano, atendendo cerca de 25 milhões de pessoas e entregando mais de 40 milhões de pedidos. Até final de 2011 as compras coletivas serão responsáveis por movimentar 1 bilhão de reais no Brasil, o que reflete uma boa fatia no e-commerce nacional, que por sinal, já ultrapassou o montante do dinheiro gasto em shoppings de São Paulo.

 

“Notamos que, em pouco tempo, as compras coletivas ganharam espaço com uma velocidade impressionante dentro do e-commerce e, sair na frente, significa acompanhar o ritmo do mercado, por isso trabalhamos as ofertas do eOff.com.br de acordo com as necessidades dos consumidores, principalmente nos períodos de festas comemorativas como páscoa, dia das mães, dos pais, das crianças, e lógico, o Natal”, completa André.

 

Fonte: jornalipanema.com.br