Sites de compras coletivas admitem dificuldades para lidar com reclamações






Os sites de compras coletivas Peixe Urbano, Groupon, Click On e Clube do Desconto admitiram que, devido ao rápido crescimento do setor, as empresas ainda estão aprendendo a lidar com alguns problemas gerados com algumas ofertas, tais as que envolvem gastronomia, moda, estética, saúde e entretenimento. Mas, segundo a Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (câmara e-net), entidade que reúne as empresas do setor, elas estão buscando aperfeiçoar suas ferramentas para eliminar maus fornecedores e melhorar o atendimento ao consumidor.

Este foi o saldo da reunião realizado na semana passada entre o Procon-SP, órgão vinculado à Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo, com integrantes da câmara e.net. A conversações tem o objetivo de buscar soluções e reduzir índice de reclamações do consumidor feitas ao órgão sobre os sites de compras coletivas.

"O diálogo é sempre importante porque todos saem ganhando. Por um lado, o consumidor que já aprendeu a buscar seus direitos e, por outro lado, a empresa que, tenho certeza, não trabalha com o objetivo de sair do mercado ou perder clientes pelo mau atendimento ou não cumprimento do Código de Defesa do Consumidor", explicou o diretor executivo do Procon-SP, Paulo Arthur Góes.

Durante a reunião, no entanto, Góes afirmou que as empresas precisam responder às demandas recebidas pelo Procon-SP e efetivamente solucioná-las de acordo com o pedido do consumidor. "Hoje, a única opção dada pelos sites para solucionar as reclamações é o cancelamento da compra e a devolução do valor pago pelo consumidor, que, na maioria das vezes, quer receber o produto ou serviço que adquiriu".

Ao fim do encontro, as empresas se comprometeram a estabelecer uma parceria com o Procon-SP recomendando aos associados a inserção na página principal do site dados como CNPJ, endereço e telefone do SAC e até número dos produtos em estoque dos fornecedores de cada item comercializado. O acordo estabelece, ainda, que em breve os sites desenvolvem em conjunto com o Procon uma cartilha de orientação ao consumidor sobre compras coletivas.

Segundo o diretor do Procon-SP, a parceria prevê a abertura de canais para prevenir problemas que possam surgir nesta época de compras de Natal e também de solucioná-los rapidamente quando surgirem as reclamações do consumidor. "Pedi a todos que tenham muita atenção com o SAC, que deve funcionar com eficácia e rapidez. Não é possível recebermos reclamações de consumidores que apresentam vários números de protocolo, sem que o problema tenha sido resolvido", concluiu Góes.

Os sites de compras coletivas Groupon, Click On e Peixe Urbano foram autuados pelo Procon-SP por condutas em desacordo com o Código de Defesa do Consumidor, como não garantir a qualidade dos serviços, se negara a devolver os valores nos casos de não prestação do serviços e não informar que o percentual de desconto estava incorreto. Elas responderão a processos administrativos e, caso sejam consideradas culpadas, a multa pode variar de R$ 400 a R$ 6 milhões. As empresas ainda podem recorrer. As autuações foram feitas em 7 de novembro.