Google pode acabar com Groupon se fizer tudo certo






 

O Google cumpriu a promessa de transformar celulares em carteiras lançando em Portland (EUA), no mês passado, o Google Offers  – serviço de compras coletivas semelhante ao Groupon. Agora, com mais detalhes sobre como a visão do Google deve se realizar, parece que o Google tem um produto vencedor nas mãos. É só não perder o foco.

O Google se colocou em uma posição na qual suas diversas plataformas, como Gmail e Android, além dos seus poderes de busca e a forma como o Offers foi criado, que beneficia tanto as empresas que vendem os cupons, como os consumidores que os compram. E o Google tem vantagens em relação a concorrentes americanos, como Groupon e LivingSocial: melhores termos de pagamento para as empresas; retornos maiores por cupom; e melhor distribuição, através de anúncios e do portfólio imenso de produtos e serviços do Google. O Groupon, um site enorme que pode valer US$3 bilhões, teria dificuldade em concorrer com tudo isto.

Isso se o Google não pisar na bola. Eles têm um costume incômodo de lançar novos serviços, que supostamente vão mudar o mundo e a forma como nos conectamos a ele, mas fracassarem – seja por falta de direcionamento, seja por falta de compromisso em fazê-lo funcionar. A Google TV sofreu com isso, mas isto parece estar mudando. Mas muitos outros serviços acabaram. Para o Google Offers ser um sucesso, o Google precisa sentar e definir muito bem a esfera de ação desta nova empreitada. Se eles conseguirem, os outros serviços de compra coletiva vão sofrer pra concorrer – nos EUA, pelo menos. [Business Insider]