Aquisições e fusões em compra coletiva crescem em 2011






Embora em compras coletivas exista forte concentração de mercado na mão de players maiores (esse é tanto o caso do Brasil como o do mercado americano), os menores têm grandes chances de ser adquiridos.

Um estudo recente do 451 Group descobriu que movimentos de fusão e aquisição no mercado de compras coletivas cresceram 700% no último ano. Foram nada menos que 35 movimentos neste ano contra apenas 5 em 2010.

A compra do Ticket Monster pelo LivingSocial na Coréia do Sul, noticiada esta semana no Bolsa de Ofertas, representa a transação de número 36. A anterior foi a compra, pelo Google, do DealMap.

Outras descobertas do estudo:

- Dos sites de compras coletivas vendidos em 2011, 96% foram fundados há menos de dois anos, e 63% foram fundados em 2010

- A expansão para novos mercados, tanto domésticos quanto internacionais, é a principal razão para a ocorrência de aquisições

- Cerca de metade das transações ocorreu nas Américas, enquanto o resto se distribui entre regiões da Europa e Ásia

- O Groupon é até agora o comprador mais ativo, responsável por 20% das trasnsações. A companhia comprou nove competidores na Austrália, Indonésia, Cingapura, Índia, Japão, África do Sul, Israel, Rússia e Chile

- Em apenas 10% das transações houve divulgação de valores envolvidos, mas mesmo contabilizando apenas isso, os compradores gastaram 43 milhões de dólares

Com AllThingsD e 451 Group